Olha,  eu nunca consegui fazer nenhum post, em qualquer rede social, sobre “minhas inimigas”, mas hoje precisava muito escrever no blog sobre só uma: a Andressa preguiçosa.

Ela é um bichinho chato que ainda vive em mim e sempre tenta me sabotar. Parece loucura, mas minha cabeça vive em uma guerra desde que decidi mudar tudo. Fico brigando comigo mesma sempre que vou fazer alguma coisa errada, como dar uma deslizada na alimentação, o que acontece quase sempre.

Hoje foi meu 4º dia na academia e os treinos estão pesados, mas acho que logo consigo me acostumar. Acontece que a Andressa preguiçosa resolveu acordar bem cedo pra tentar fazer com que meu treino não valesse nada.your-only-limit-is-you-mude-meLogo no meu segundo treino (sexta-feira) minha série de exercícios foi bem pesada (pra uma pessoa que tinha acabado de começar), fiquei com dores o fim de semana todinho e elas só pararam 100% ontem. Na segunda-feira, fiz algo mais leve; hoje, como já estava bem, fiz o mesmo de sexta. Percebi que tive uma grande evolução, principalmente no “afundo” (esse aqui), e foi aí que começou. Nesse exercício, na bike e também no agachamento, precisei brigar comigo a cada segundo, a cada repetição. Sempre “me venci”, mesmo precisando parar um pouco, mas nada de desistir.

Por fim, o transport. Tive que brigar muito dessa vez, quase deixei a Andressa preguiçosa ganhar. Eu precisava fazer 10min, no nível 2, mantendo 25RPM. Logo no começo, estava me convencendo a parar nos 5min. Eu estava cansada, mas sabia que aguentava mais um pouquinho. Briguei mais um tanto e o resultado tá aqui em baixo \o/ (como já tinha apertado o botão pra parar, o nível ficou em 0, mas eu juro que fiz em 2 o tempo todo, haha).

IMG_9632 Mais um dia difícil pra preguiçosa que vive em mim. E que ela continue aqui, porque essa mocinha acaba me dando uma super motivação, tá?

 

Leave a reply